Noticias Brasil

Sam Altman, da OpenAI, é eleito CEO do ano pela Time

Sam Altman, CEO e cofundador da OpenAI — empresa responsável pelo ChatGPT —, foi eleito o CEO do ano de 2023 pela revista Time. O nome foi anunciado nesta quarta-feira (6).

O reconhecimento ocorre após o executivo passar por uma reviravolta que o tirou e o recolocou no comando da companhia de tecnologia.

Altman era um dos finalistas para o título de “pessoa do ano”. A revista elegeu Taylor Swift como personalidade que mais impactou em 2023.

Disputa na OpenAI

Em 17 de novembro, Altman chegou a ser destituído do cargo na OpenAI após uma investigação interna acusar que ele nem sempre foi sincero com a diretoria.

Sem maiores explicações além dessa, a demissão evidenciou divisões internas na empresa e mostrou o apoio que estava ao lado de Altman.

A decisão incomodou centenas de funcionários da empresa, que enviaram uma carta pedindo que os conselheiros renunciassem. Caso contrário, o grupo ameaçou pedir demissão.

Três dias depois, a Microsoft anunciou que Altman estava se juntando à companhia para integrar a divisão de inovação em inteligência artificial da big tech.

Logo após o anúncio, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, disse que o retorno de Altman a empresa que havia fundado ainda era uma possibilidade real.

Na publicação do anúncio, a Time destaca uma fala do ex-CEO do Google, Eric Schmidt: “Não se demite um Steve Jobs”.

Em 22 de novembro, cinco dias após o início da novela, Sam Altman concordou em voltar a liderar a OpenAI e os membros do conselho que haviam o destituído acabaram perdendo seus postos na empresa.

Quem saiu por cima

A reviravolta na OpenAI aconteceu próxima do aniversário de um ano do ChatGPT. O período de 12 meses voltou a atenção das pessoas à tecnologia de IA generativa.

Junto da atenção, surgiram temores e debates sobre regulamentação, que chegaram a ser defendidos por Altman.

A divisão do conselho que culminou na crise da OpenAI girou em torno desse debate, com o CEO defendendo uma postura mais acelerada frente ao desenvolvimento da tecnologia, enquanto os opositores do conselho temiam riscos a longo prazo, potencialmente existenciais, da IA.

Com o apoio que Altman recebeu tanto interno quanto externo, sua visão sobre a tecnologia acabou saindo por cima na disputa, junto de seus aliados, como a Microsoft, que ganharam espaço dentro da desenvolvedora do ChatGPT.

“Nós realmente nos sentimos mais fortes, mais unidos e mais focados do que nunca”, disse Altman em entrevista à Time, após seu segundo dia oficial de volta como CEO.

Veja também: Criador do ChatGpt volta ao cargo de CEO da empresa


Source link

Show More

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button