Noticias Brasil

Presidente da CBF responde se haverá rebaixamento no Brasileirão

Presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues, respondeu se haverá, ou não, rebaixamento nesta edição da Série A do Campeonato Brasileiro.

O mandatário concedeu entrevista à Itatiaia, neste domingo (26), na chegada ao Maracanã, no Rio de Janeiro, para o evento “Futebol Solidário”, evento promovido pela TV Globo, em parceria com CBF, Flamengo, Prefeitura do RJ e Jogo das Estrelas.

Vale lembrar que o pedido para que não haja rebaixamento nesta edição do Brasileirão foi dos clubes gaúchos, afetados pelas fortes chuvas no Rio Grande do Sul. No entanto, segundo o mandatário da CBF, a medida não é possível, já que está prevista no estatuto da competição.

“Tudo é possível. Todas as conciliações são possíveis. Agora, o rebaixamento não está na proposta da CBF. A gente obedece o calendário e o estatuto da Fifa, é um estatuto da Fifa, da Conmebol e da CBF. Tem duas leis. O acesso, evidentemente, depende dos critérios técnicos, tanto na Lei Pelé, como na Lei Geral do Esporte. Portanto, teria que mudar a Constituição para não ter rebaixamento” disse.

Calendário do Brasileirão

Em seguida, Ednaldo também respondeu se haverá nova paralisação na Série A. A competição foi suspensa por duas rodadas, mas tem previsão de retornar no próximo fim de semana (1º e 2 de junho).

Segundo o que disse o dirigente da competição, a expectativa da CBF é que o campeonato termine na data prevista: 8 de dezembro. Porém, uma nova paralisação dependerá de uma decisão consensual, que reúna a maioria dos clubes.

“Vai depender dos clubes, a gente vai ouvi-los. Pela CBF a gente vai buscar uma conciliação, para que a competição termine dentro do próprio calendário de 2024, em 8 de dezembro, mas vai depender muito do que vai ser tratado com os clubes, nós respeitaremos o posicionamento daqueles que são maioria”, disse.


Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo