Noticias Brasil

Polícia do RJ anuncia novas estratégias para reforçar segurança em Copacabana

A Polícia Militar do Rio anunciou, nesta quarta-feira (6), que vai aprimorar as ações de segurança no bairro de Copacabana, na Zona Sul do Rio. Uma das principais medidas será a instalação de um corredor de segurança. As viaturas da corporação serão distribuídas das 18h às 23h ao longo da Avenida Nossa Senhora de Copacabana, uma das principais vias do bairro. Foi nessa via que as câmeras de segurança flagraram um idoso sendo agredido e assaltado no último sábado (2). O caso gerou repercussão e motivou a criação de uma espécie de “força-tarefa” por parte de moradores do bairro que se organizam para ir às ruas combater o crime.

Segundo a PM, após às 23h, o corredor de viaturas será reposicionado ao longo da Avenida Atlântica, na orla de Copacabana. A intenção é melhorar a segurança de moradores e turistas que frequentam o calçadão e os quiosques.

Além do corredor, a Polícia Militar anunciou melhor distribuição do policiamento, de forma geral, além de intensificação das abordagens. O secretário da PM, coronel Luiz Henrique Pires, falou em “emprego mais racional dos policiais militares e agentes de ordenamento urbano da prefeitura”.

“Precisamos nos unir e planejar melhor nossa ocupação no terreno, para aprimorar o que já temos feito. Ampliando racionalmente a nossa sinergia, aliada à utilização dos recursos tecnológicos, poderemos dar maior efetividade às nossas ações”, disse Pires.

A decisão pela implementação das medidas de reforço na segurança foi tomada após reunião no Quartel General da Polícia, com as presenças do secretário, de representantes de todas as unidades operacionais do Centro e Zona Sul do 1º Comando de Policiamento de Área, além de integrantes da Secretaria de Governo do Estado e da Secretaria de Ordem Pública da Prefeitura do Rio, representados, respectivamente, pelos secretários Bernardo Rossi e Brenno Carnevale.

As novas estratégias serão aplicadas por policiais militares dos batalhões de área e de unidades especializadas, além dos guardas municipais, dos agentes que integram os programas Copacabana Presente, da Secretaria de Governo, e do Rio Mais Seguro, da Prefeitura do Rio.

Em entrevista exclusiva à CNN, também nesta quarta, o secretário Luiz Henrique Pires ponderou que a atuação de moradores como “justiceiros” não é a melhor saída para o problema.

“Temos que acabar com a impunidade, de prender e, agora mesmo, estar solto. Temos que cobrar essa questão, não buscar justiça com as próprias mãos”, afirmou.


Source link

Show More

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button