Noticias Brasil

Líder do Hamas diz que resposta do grupo à última proposta de cessar-fogo em Gaza é “consistente” com os princípios do plano de Biden

[ad_1]

O líder do Hamas, Ismail Haniyeh, baseado no Catar, disse que a resposta do grupo à última proposta de cessar-fogo em Gaza é consistente com os princípios apresentados pelo plano do presidente dos EUA, Joe Biden, em um discurso televisionado por ocasião da festa islâmica Eid al Adha, neste domingo (16).

“O Hamas e os grupos [palestinos] estão prontos para um acordo abrangente que implique um cessar-fogo, a retirada da faixa, a reconstrução do que foi destruído e um acordo de troca abrangente”, disse Haniyeh, referindo-se à troca de reféns israelenses por prisioneiros palestinos.

Em 31 de maio, Biden apresentou o que chamou de proposta israelense “em três fases” que incluiria negociações para um cessar-fogo permanente em Gaza, bem como trocas faseadas de reféns israelenses por prisioneiros palestinos detidos em Israel.

O Egipto e o Qatar, que juntamente com os Estados Unidos têm feito a mediação entre o Hamas e Israel, afirmaram em 11 de Junho que receberam uma resposta dos grupos palestinianos ao plano dos EUA, sem dar mais detalhes.

Embora Israel tenha dito que o Hamas rejeitou elementos-chave do plano dos EUA, um importante líder do Hamas disse à Reuters que as mudanças solicitadas pelo grupo “não eram significativas”.

(Reportagem de Jaidaa Taha, edição de Tomasz Janowski e Kirsten Donovan)

Acordo

O Hamas diz que acolheu favoravelmente a proposta de cessar-fogo, mas com uma série de ressalvas, e insiste que qualquer acordo deve garantir o fim da guerra, uma exigência que Israel ainda rejeita.

Sullivan disse que as autoridades dos EUA analisaram atentamente a resposta do Hamas.

“Acreditamos que algumas das edições propostas não são inesperadas e podem ser gerenciadas. Algumas delas são inconsistentes tanto com o que o presidente Biden expôs quanto com o que o Conselho de Segurança da ONU endossou. E estamos tendo que lidar com essa realidade”, disse ele.

Sullivan também afirmou que as autoridades dos EUA acreditam que ainda existe um caminho para um acordo e que o próximo passo será os mediadores do Catar e do Egito conversarem com o Hamas e “analisarem o que pode e o que realmente não pode ser trabalhado”

[ad_2]
Source link

Show More

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button