Noticias Brasil

Jean Paul diz que subsidiária da Petrobras na Arábia Saudita seria para fertilizantes

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, afirmou à CNN que a eventual criação de uma subsidiária da petroleira na Arábia Saudita teria como foco o mercado de fertilizantes. O plano, segundo ele, seria dar mais segurança ao agronegócio brasileiro e não reduzir os investimentos na exploração de petróleo no país.

De acordo com Prates, a ideia em avaliação pela cúpula da Petrobras é estabelecer uma base na região para facilitar o fornecimento de matéria-prima e compra de suprimentos, aumentando, assim, a oferta de fertilizantes a preços competitivos no Brasil. Para isso, a Petrobras passaria a ser sócia numa planta na Arábia Saudita. Ato contínuo, os sauditas investiriam na produção de fertilizantes no Brasil.

Prates explicou que esse desenho permitiria mais estabilidade no fornecimento, com uma parte importada e outra parte produzida no Brasil em sociedade com os sauditas.

“A ideia é tentar unificar os bons insumos que cada um tem. Por exemplo, nós temos potássio, eles têm componentes nitrogenados. Ambos têm gás, mas o nosso gás é mais caro que o deles. Então como a gente já importa deles, e de outros, a ideia é assegurar um fornecedor mais estável, através de uma sociedade com eles em alguma planta”, disse.

“E eles fazem investimento em uma planta nossa, nova ou uma que já exista. Um investimento cruzado: participa aqui e participa lá. Com isso, a gente forma um ambiente só, de contratação e de suprimento. É uma forma de também equalizar um pouco mais o valor do gás natural, porque você compensa o que aqui é mais caro com o que lá é mais barato”, completou.

A declaração de Prates de que a estatal brasileira poderia inaugurar um braço na Arábia Saudita repercutiu negativamente no governo. O próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou desconhecer o plano. Ele disse que a cabeça de Jean Paul era muito “fértil”.

“Como a cabeça dele é muito fértil e ele pensa na velocidade de Fórmula 1, e eu funciono numa velocidade de Volkswagen, preciso aprender o que é isso que ele vai fazer. Se a Petrobras tem algum investimento para fazer aqui, eu não sei no quê”, afirmou Lula.

À CNN, Prates reforçou que não há decisão tomada. Segundo ele, quando isso ocorrer o presidente Lula será o responsável por anunciar a parceria.

“O dia em que a gente for anunciar oficialmente, depois de tomados todas providências e os ritos necessários de decisão da empresa, a constituição de uma nova subsidiária, quem vai dar esse anúncio é o presidente Lula, porque é um passo importante, simbólico e resultado, principalmente, do grande esforço que ele está fazendo para abrir oportunidade para o Brasil, para trazer investimentos para o Brasil e também investimentos estrangeiros em geral”, afirmou Prates.


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo