Noticias Brasil

Gamescom terá primeira edição da América Latina no Brasil

A gamescom, dos maiores eventos para gamers do mundo, terá sua primeira edição no Brasil. A novidade foi anunciada com exclusividade durante a CCXP Unlock, pré-evento da Comic Con Experience 2023.

A feira será realizada em uma parceria pelos responsáveis pelo BIG Festival e pela Omelete&CO, responsável por eventos como a própria CCXP e a Game XP.

A gamescom ocorrerá em São Paulo entre os dias 26 a 30 de junho de 2024. Essa será a primeira edição do evento na América Latina, que é originário de Colônia, na Alemanha. Fora a edição alemã, também já existe a gamescom asia, que acontece em Cingapura.

O evento será palco de lançamentos, tendências da indústria e discussões sobre o setor que deve movimentar R$ 12 bilhões em 2023, segundo a consultoria PwC. Em 2021, o mercado gerou US$ 2,3 bilhões no Brasil, segundo dados da Brazil Games Export Program e Homo Ludens Research and Consulting, em parceria com a Associação Brasileira de Desenvolvedores de Jogos (Abragames) e a Apex Brasil, divulgados em 2022.

O mercado cresceu tanto que, segundo o Observatório Itaú Cultura, representava 21% do Produto Interno Bruto (PIB) das Empresas Criativas, mas saltou para 50% em 2020.

O mundo dos games também está presente na vida da maioria dos brasileiros. Segundo a Pesquisa Game Brasil, lançada neste ano e feita com mais de 14 mil pessoas, cerca de 70,1% dos entrevistados responderam que possuem o hábito de jogar jogos eletrônicos.

Durante o lançamento, foi dito que tanto a presença do prefeito Ricardo Nunes quanto do governador Tarcísio de Freitas foram canceladas para que ambos tratassem sobre a greve dos metroviários.

Em comunicado, o governador disse que, com o evento, “reforçamos o compromisso paulista de gerar oportunidades para o público jovem, promover o desenvolvimento econômico com mais emprego e renda, fomentar a cultura digital e a indústria criativa, alavancando a expansão destes setores no Brasil”.

À CNN, a secretária de Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, Marília Marton, falou que a ideia de trazer a gamescom com o Brasil surgiu após uma série de reuniões com diversos nichos do setor cultural, inclusive o setor de cultura pop. “Essa questão da cultura pop no estado de São Paulo é muito importante porque é um mercado muito impulsionador da economia e que é atrativo pro jovem”, explicou.

“As pessoas acham que para games só precisa de programador e não é isso, porque quando a gente fala de games a gente fala de trilha sonora, então precisa de uma pessoa de música. A gente fala de roteiro, porque a gente precisa do roteirista que faz o jogo, né? Desenvolve essa história que o jogo vai te contar e o designer gráfico que é o cara que que desenha aquilo tudo”, disse.

“A gente foi entender que trazer o gamescom para cá poderia não só atrair o mercado internacional, mas também de voltar os olhos não só do governo, mas da própria iniciativa privada”, explica a secretária Marília.

Especificamente para o setor de games, o Governo de São Paulo destinou o valor de R$ 18 milhões da lei Paulo Gustavo, para fomentar essa parte da cultura. O valor será usado para a inserção de games, XR e imersão narrativa, de acordo com a comandante da pasta.

“É importante a gente juntar forças juntar as forças para que a gente possa construir uma cadeia produtiva sólida”, continua a secretária. “Porque o governo vai, chegam outros, mas a cadeia produtiva do desenvolvimento econômico humano que a gente vai deixar de legado.”

O programa CreativeSP, da Secretaria de Cultura, esteve nas últimas duas edições da gamescom na Alemanha.

A gamescom LATAM também será realizada pela Associação Alemã da Indústria de Jogos (game) e Koelnmesse, além de contar com o apoio dos governos federal, estadual e da Prefeitura de São Paulo.




Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo