Noticias Brasil

Família de brasileiro desaparecido acredita que ele é refém do Hamas

A irmã do brasileiro desaparecido depois dos ataques em Israel, em 7 de outubro, foi recebida nesta quinta-feira (30) pelo embaixador brasileiro Frederico Meyer, em Tel Aviv.

A publicação no facebook da embaixada do Brasil em Israel traz uma foto de Mary Shohat e o texto: “O Embaixador do Brasil em Israel encontrou-se nesta manhã com a irmã do único brasileiro refém em Gaza”.

Embaixador do Brasil em Israel, Frederico Meyer, recebe Mary Shohat, irmã de brasileiro desaparecido em Israel. / 30/11/2023 – Embaixada do Brasil em Israel

Michel Nisenbaum, de 59 anos, que também é cidadão israelense, não entrou mais em contato com parentes desde o dia em que o Hamas atacou cidades israelenses perto da fronteira da Faixa de Gaza.

A família de Nisenbaum está sendo acompanhada e atualizada por representantes do governo de Israel. “Nós temos apoio oficial.  Duas pessoas são encarregadas da nossa família e nos ajudam em tudo o que precisamos”, afirmou Shohat.

“Nos disseram que é quase 100% certo que ele está entre os reféns, porque o computador dele foi localizado em Gaza. Uma das filhas do Michel recebeu uma ligação feita por terroristas pelo telefone dele.”

O Ministério de Relações Exteriores do Brasil foi informado sobre o desaparecimento.

“Estamos muito mal. Não temos notícias dele. Estamos com os nervos explodindo”, disse a irmã.

“Ele sofre de diabetes e de doença de Khron e precisa de remédios. Até agora não recebemos qualquer notícia sobre ele.”

O comitê montado por parentes de israelenses mantidos em cativeiro em Gaza incluiu Nisenbaum na lista de reféns. O Exército israelense trabalha com a hipótese do brasileiro ser um refém. O comitê governamental de Israel, que trata das famílias dos reféns, não respondeu aos questionamentos da CNN sobre a situação de Nisenbaum.

Michel Nisenbaum está desaparecido dede 7 de outubro. / Foto divulgada pela família

Mary Shohat, irmã do brasileiro, fez um apelo para o presidente Lula interceder junto a autoridades do Catar, que mediam as conversas entre Israel e Hamas.

“Espero que fale sobre os reféns e que faça algo para saber onde está o meu irmão e que possa fazer algo para trazer o meu irmão de volta, e talvez outros reféns também”.

Ela já conversou com o presidente brasileiro por videoconferência e afirma “ele prometeu ajudar”.

“Se o Michel não é refém do Hamas, queremos saber onde ele está”, completou Shohat.

Nisenbaum nasceu em Niterói e imigrou para Israel aos 12 anos de idade. Ele é técnico em computação na cidade de Sderot, a um quilômetro da Faixa de Gaza. Ele é divorciado, tem duas filhas, cinco netos e a família espera o nascimento do sexto neto em dezembro.


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo