Noticias Brasil

Evento na Nasdaq mostra avanços do Vale do Lítio em Minas Gerais

Um evento na sede da Nasdaq, uma bolsa de valores dos Estados Unidos que reúne empresas de tecnologia, destacou as transformações sociais em uma das áreas menos desenvolvidas de Minas Gerais um ano após um investimento bilionário na extração do lítio verde, produzido de maneira sustentável.

Um dos pilares do agora chamado “Vale do Lítio”, que foi abordado na cerimônia em Nova York, é unir responsabilidade ambiental à social.

A empresa Sigma, por exemplo, investiu R$ 3 bilhões no projeto e montou uma estrutura com 10 mil linhas de microcrédito para atender a população do Vale do Jequitinhonha.

“Ano passado estávamos iniciando a produção, muitas das empresas que se instalaram na região estavam apenas iniciando as atividades de desenvolvimento, e o que você vê um ano depois é uma evolução significativa, um salto quantitativo em relação às entregas dessas empresas na região”, comentou Ana Cabral, CEO da Sigma.

“Principalmente no que diz respeito à mudança da vida das pessoas, e isso é completamente alinhado com os objetivos climáticos”, adicionou.

O lítio é o principal componente das baterias dos carros elétricos, que estão cada vez mais em evidência nos Estados Unidos pela transição energética. Também por isso, o debate ganhou destaque na Nasdaq.

O governo de Minas Gerais afirma que foram abertas quase 2 mil empresas nas cidades onde há exploração de lítio, ajudando o estado a chegar à marca de dez empresas abertas por hora.

Evento sobre o Vale do Lítio na sede da Nasdaq, em Nova York
Evento sobre o Vale do Lítio de Minas Gerais na sede da Nasdaq, em Nova York / CNN Brasil

Romeu Zema (Novo), governador de Minas Gerais, esteve presente no evento em Nova York.

“Nova York é o centro financeiro do mundo, os grandes investidores os grandes empresários estão em Nova York, e nada melhor do que, quando você está aqui, chamá-los e mostrar: nós temos um estado onde o seu investimento será feito de maneira segura, onde as regras são estáveis, e você tem aqui grandes oportunidades no caso o lítio, que é um metal estratégico nessa transição energética”, ressaltou Zema.

Outro ponto de destaque no tema é a mudança na região do Vale do Jequitinhonha, que, segundo o presidente da federação das indústrias do estado de Minas Gerais, Flávio Roscoe, já é perceptível.

“Basta ir à região que você vai ver a dinâmica completamente diferente; vários negócios nascendo, pessoas com pleno emprego quase em lugares que não havia oportunidade, formação profissional, dinâmica no comércio, nas ruas, valorização dos imóveis… os impactos são relevantes e são perceptíveis de maneira muito fácil”, pontuou.


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo