Noticias Brasil

EUA: Câmara aprova projeto de lei para impedir que Biden retenha armas a Israel

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos votou, na quinta-feira (16), aprovou um projeto de lei liderado pelo Partido Republicano para obrigar a entrega de armas defensivas a Israel, à medida que os republicanos aumentam a pressão sobre o presidente Joe Biden sobre sua maneira de lidar com a guerra entre Israel e Hamas em Gaza.

É improvável que o projeto de lei seja aprovado no Senado liderado pelos democratas, e a Casa Branca disse que Biden o vetaria se o Congresso o aprovasse.

O projeto de lei impediria o presidente de reter, interromper, reverter ou cancelar transferências de armas aprovadas pelo Congresso dos Estados Unidos para Israel e exige que quaisquer armas que tenham sido retidas sejam entregues a Israel dentro de 15 dias após a promulgação do projeto de lei.

A legislação cortaria fundos de várias entidades importantes do Poder Executivo, incluindo o Departamento de Estado, o Departamento de Defesa e o Conselho de Segurança Nacional, até que quaisquer armas retidas sejam enviadas para Israel.

O placar da votação foi 224-187. Três republicanos mudaram de lado e votaram contra a medida. Dezesseis democratas votaram a favor.

A votação ocorre em um momento em que Biden enfrenta resistência de parlamentares de ambos os partidos depois que ele disse durante uma entrevista com Erin Burnett da CNN na semana passada que ele interromperia alguns carregamentos de armas americanas para Israel, caso o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu ordenasse uma grande invasão à cidade de Rafah, onde mais de um milhão de civis foram abrigados.

Biden afirmou que os EUA continuariam a fornecer armas defensivas para Israel, incluindo para o Domo de Ferro, o seu sistema de defesa aérea, mas que outros envios terminariam se uma grande invasão terrestre de Rafah tivesse início.


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo