Noticias Bahia

Escolas da rede estadual realizam atividades alusivas ao Dia da Consciência Negra

As escolas da rede estadual realizam, ao longo deste mês de novembro, diferentes atividades alusivas ao Dia da Consciência Negra, celebrado anualmente em 20 de novembro. A programação, que integra as ações da campanha do Novembro Negro, é composta por seminário, apresentações culturais, palestras, mesas de debates, oficinas, desfile e mostra de vídeos, dentre outras atividades, que têm o objetivo de fortalecer a luta contra o racismo e dar visibilidade à história de luta e resistência do povo negro.

A Escola Estadual Deputado Naomar Alcântara, localizada em Salvador, realizou, nesta terça-feira (7), a abertura do projeto “Minha pele é a linguagem… corpos, falas, movimentos: comunicação, linguagens e identidades afrobrasileiras”. A iniciativa visa valorizar a cultura e a história afro-brasileira e de seus afrodescendentes, na escola e fora dela; promover a reflexão e o resgate da identidade negra; e refletir sobre a temática proposta por meio de oficinas, palestras e mesas-redondas. A programação segue nos dias 9, 14, 20, 29 e 30 de novembro, quando acontecerá a culminância.

O estudante Pedro Henrique da Silva, 14, 8° ano, falou do aprendizado obtido através do projeto. “Com ele, temos a oportunidade de saber um pouco mais sobre a nossa história, principalmente dos nossos ancestrais e, também, de como combater o racismo. Tenho orgulho em dizer que Salvador teve um grande impacto na história do Brasil”.

O Colégio Estadual Professor Rômulo Almeida, em Salvador, realiza, até o dia 13 de novembro, o 1° Seminário Antirracista, com a participação de diversos convidados para debater temas como políticas públicas de combate ao racismo; cientistas negros e negras; racismo ambiental; e ações afirmativas do Coletivo Crespo. No início da tarde desta terça-feira (7) foi realizada uma roda de conversa com o tema “Ancestralidades e negócios afrocentrados” e, na quarta (8), às 9h30, acontecerá uma mesa com convidados sobre o tema “Dos políticos negros e negras a uma política para negras e negros”.

Também em Salvador, o “Grêmio Matilha: educar e resistir”, do Colégio Estadual Mário Augusto Teixeira de Freitas, lançará, no dia 20 de novembro, às 8h, a campanha “Ensino antirracista para um futuro sem racismo”. O objetivo é estabelecer um parâmetro educacional livre de preconceitos e estereótipos e reconhecer a importância das contribuições da cultura africana para a formação da identidade nacional”.

Interior

No município de Governador Mangabeira, os estudantes do Colégio Estadual Professor Edgard Santos participam, nos dias 16 e 17 de novembro, no Clube Cultural da Cidade, da culminância do projeto “Consciência negra do CEPES”, com o tema “20 anos da lei n° 10.639/2003 – avanços e desafios”. A programação inclui apresentações de canto, dança afro, poesia e teatro; desfile da beleza negra; roda de samba; e degustação de comidas típicas. O professor de História e idealizador do projeto, Luís Carlos Borges, ressaltou a importância da atividade. “A intenção é fazer com que a comunidade escolar perceba a importância desta lei, que torna obrigatório o ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana na Educação Básica de todo o país”.

Feira de Santana

Já em Feira de Santana, o Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) e o Colégio Estadual Eraldo Tinoco de Mello realizam, nos dias 25 e 26 de novembro, no Centro Cultural Amélia Amorim, das 9h às 17h, as atividades do projeto Afro Potência. O evento cultural gratuito, idealizado pelo estudante e líder territorial do Núcleo Territorial de Educação (NTE 19), Samuel Campos, 17, 2º ano, visa potencializar o empreendedorismo, o lazer e a cultura entre as pessoas negras da cidade, através de uma programação composta por feira de empreendedorismo; oficinas; apresentações culturais; e rodas de conversas.

Fonte: Ascom/SEC


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo