Noticias Brasil

Entenda por que sessão do STF interrompeu julgamento de Moro no TSE

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, suspendeu, nesta quinta-feira (16), o julgamento do processo que pode levar à cassação do senador Sergio Moro (União-PR). A causa foi a sessão do Supremo Tribunal Federal (STF), marcada para a tarde do mesmo dia.

Iniciada às 10h, a audiência do TSE foi interrompida perto das 12h. Isso aconteceu porque a plenária do STF estava marcada para 14h.

Na ocasião, foi realizada apenas a leitura do parecer do relator, ministro Floriano de Azevedo Marques. Moro é acusado de abuso de poder econômico nas eleições de 2022. Ele foi absolvido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR).

Consulta

Ao anunciar a suspensão, Moraes justificou que havia consultado o vice-procurador-geral eleitoral, Alexandre Espinosa Bravo Barbosa, para tomar a decisão.

O magistrado ainda questionou os advogados de defesa e acusação se queriam fazer suas sustentações orais por 20 minutos nesta ou na próxima sessão. Ambos optaram por realizar suas falas na terça-feira (21).

“Terça-feira, comunico aos eminentes colegas, será processo único na pauta. Iniciaremos e terminaremos o julgamento terça, porque terça nós temos a vantagem de não ter sessão no Supremo de ‘madrugada’, né? Então, terça-feira terminaremos o julgamento”, disse Moraes.

A fala feita pelo presidente do TSE é explicada porque a sessão está marcada para começar a partir das 19h. Ou seja, o ministro não terá nenhum compromisso no STF no mesmo dia após isso.


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo