Noticias Brasil

Em meio à ofensiva de Israel, grupo de 74 brasileiros se desloca para Rafah

Com o avanço da ofensiva de Israel contra o sul da Faixa de Gaza, 74 brasileiros e familiares foram retirados da cidade de Khan Yunis. O grupo foi deslocado para Rafah, cidade mais próxima da fronteira com o Egito.

As famílias estão abrigadas em quatro imóveis alugados pela Representação do Brasil junto à Palestina enquanto aguardam autorização de Israel e Egito para deixar Gaza. O processo de retirada dos brasileiros e parentes de Khan Yunis foi concluído no último sábado (2). Assim como ocorreu com o primeiro grupo, as famílias foram transportadas em ônibus alugados pelo governo brasileiro.

Ainda há brasileiros em outras cidades de Gaza em imóveis próprios. Todos seguem monitorados pela Representação do Brasil junto à Palestina. O governo brasileiro enviou uma lista com mais de 100 nomes para a repatriação para Israel e Egito, países responsáveis por autorizar a saída de Gaza pela passagem de Rafah. De acordo com fontes diplomáticas, a última versão da lista foi enviada na semana passada, já que seguir recebendo documentação para novos pedidos atrasaria o tramitação das repatriações.

Na semana passada, o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, conversou com os chanceleres da Palestina, do Egito e do Catar, entre outros países árabes, para reforçar o apelo para a liberação dos brasileiros que ainda estão em Gaza.

Na quinta-feira (30), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se reuniu com o emir do Catar, Tamim bin Hamad Al-Thani, em Doha. Na conversa, Lula elogiu o Catar pela mediação no conflito, agradeceu a liberação do primeiro grupo de 32 brasileiros e reforçou pedido pelo segundo grupo.

Novos critérios
Para fechar a nova lista, o Brasil ampliou o critério em relação ao primeiro grupo, quando 32 pessoas foram repatriadas. Agora, avós e irmãos mais velhos foram incluídos. Na primeira lista entraram apenas pais, filhos e cônjuges — além de brasileiros e cidadãos com dupla nacionalidade. Com isso, a maioria dos nomes, desta vez é formada por palestinos.

Os critérios da segunda lista foram discutidos entre o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Agora, é preciso que Israel e Egito aceitem os mesmos parâmetros para retirar parentes e brasileiros de Gaza.


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo