Noticias Brasil

Descobrimento do Brasil: veja cinco filmes sobre as grandes navegações

A chegada das caravelas portuguesas lideradas pelo navegador Pedro Álvares Cabral ao Brasil completa, nesta segunda-feira (22), 524 anos.

A data, celebrada como aniversário do Brasil, marca um passo importante das missões de colonização tocadas por Portugal e Espanha na virada do século 15 para o 16. Oito anos antes, Cristóvão Colombo se tornou o primeiro navegador a alcançar o que hoje se conhece como o continente americano.

Esse momento histórico já foi amplamente retratado na história do cinema nacional e mundial.

Veja abaixo uma lista com cinco filmes que retratam as grandes navegações e o começo da colonização portuguesa:

“O Descobrimento do Brasil” (1937)

Dirigido por Humberto Mauro, o filme é um documentário que retrata o descobrimento do Brasil com base na narração das cartas escritas por Pero Vaz de Caminha. A obra retrata a viagem das caravelas que partiram de Lisboa no dia 9 de abril de 1500, conta com a trilha sonora de Heitor Villa-Lobos e representou o Brasil no Festival de Veneza de 1938.

“A Missão” (1986)

Com Robert De Niro e Jeremy Irons no elenco, “A Missão” avança um pouco no tempo e retrata a colonização ibérica na América do Sul no século 18. No filme dirigido por Roland Joffé, um mercador de escravos espanhol mata o próprio irmão na disputa por uma mulher e, arrependido, se junta aos jesuítas.

O longa levou a Palma de Ouro de Cannes em 1986 e venceu o Oscar de Melhor Fotografia em 1987.

“1492: A Conquista do Paraíso” (1992)

A obra de Ridley Scott foi pensada para celebrar os 500 anos da viagem de Cristóvão Colombo ao Novo Mundo e retrata os efeitos de sua chegada aos povos indígenas que ali viviam. O longa é protagonizado por Gérard Depardieu.

“Caramuru, a Invenção do Brasil” (2001)

O filme “Caramuru, a Invenção do Brasil” foi feita a partir da minissérie “A Invenção do Brasil”, da TV Globo. Dirigido por Guel Arraes e escrito por ele e Jorge Furtado, o longa se baseia na história do português Diogo Álvares, o Caramuru, e retrata um triângulo amoroso vivido por ele e as irmãs indígenas Paraguaçu e Moema.

A vida de Caramuru também inspirou o poema épico homônimo de Santa Rita Durão.

“Desmundo” (2003)

Outra produção brasileira sobre a época é “Desmundo”, dirigido e roteirizado por Alain Fresnot e que conta com Anna Muylaert, diretora de “Que Horas Ela Volta?”, no time de roteiristas.

Com um elenco recheados de estrelas, como Osmar Prado, Caco Ciocler, Beatriz Segall, Cacá Rosset e Simone Spoladore, o filme mostra a história de uma órfã portuguesa trazida para o Brasil para ser casada com um colono. Na época, essa prática era adotada pelos jesuítas para evitar que portugueses se casassem com mulheres que não eram cristãs.


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo