Noticias Brasil

Desabamento após temporal mata duas pessoas em Gramado (RS), diz governador

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), informou, neste sábado (19), que duas pessoas morreram no desabamento de uma casa na cidade de Gramado após as fortes chuvas que atingiram o estado.

Leite lamentou as mortes e afirmou que está “trabalhando para garantir a segurança de todos”.

“Reforçamos o alerta à população de zonas de risco para que saiam desses locais e busquem os abrigos indicados pelas prefeituras”, escreveu em publicação feita no X (Twitter).

Leite informou ainda que, no total, 38 municípios gaúchos reportaram ocorrências provocadas pelas chuvas. “Mais de 31 mil pessoas foram afetadas e também foram contabilizadas 399 pessoas desabrigadas e 1.665 pessoas desalojadas”, completou o governador.

Os conceitos de desabrigado e desalojado são diferentes. Desabrigado é aquele que perdeu a casa e está em um abrigo público. O desalojado teve de deixar sua casa — não necessariamente a perdeu — e não está em abrigos, mas sim na casa de um parente, amigo ou conhecido, por exemplo.

Segundo declarou o tucano, os municípios que solicitaram ajuda humanitária já estão sendo atendidos pela Defesa Civil gaúcha.

Evacuação no Vale do Taquari

Mais cedo, Eduardo Leite já havia pedido aos moradores da região do Vale do Taquari para deixarem suas casas e buscarem locais seguros para se abrigarem.

Aproximadamente dois meses após a passagem de um ciclone, o Vale do Taquari, no Rio Grande do Sul, volta a ser afetado por temporais e inundações. Neste sábado, o rio Taquari transbordou, provocando alagamentos nas ruas das cidades da região.

O vídeo foi publicado logo após a Defesa Civil do estado emitir um alerta sobre o nível do Rio das Antas e o risco para as cidades próximas da barragem hidrelétrica Castro Alves.

Segundo o governador, existe possibilidade de a população da região afetada “vivenciar um episódio semelhante ao vivenciado em setembro”. Ele fez a ressalva de que o risco maior neste momento é com relação ao aumento dos níveis dos rios e não sobre as enxurradas.

Veja também: Enel prepara medidas de emergência para chuva em SP

 




Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo