Noticias Brasil

Datena pede desfiliação de PDT: “Motivos de ordem pessoal”

O jornalista e apresentador José Luiz Datena se desfiliou do PDT na última segunda-feira (13) após ficar no partido por oito meses.

A saída da legenda ocorreu após a deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP) convidar Datena para ser o seu vice na disputa pela Prefeitura de São Paulo no ano que vem.

Em um ofício enviado ao PDT, o jornalista disse que a sua desfiliação foi motivada por “motivos de ordem pessoal”.

Datena fechou com o PDT em março deste ano, visando uma candidatura para a prefeitura pela sigla.

Ao Estadão, o ministro da Previdência Social e o presidente da sigla, Carlos Lupi, afirmou que Datena seria o nome do partido para concorrer ao cargo de prefeito de São Paulo.

“Ficamos bastante felizes e empolgados com esta decisão. Irá fortalecer o nosso partido e nossa causa, pois é um homem comprometido com as causas populares”, disse.

No final de agosto, uma pesquisa do Datafolha mostrou que Tabata figura no terceiro lugar nas intenções de voto entre os cotados para disputar a prefeitura paulistana.

A deputada tinha 11% da preferência do eleitorado, atrás do deputado federal Guilherme Boulos (PSOL-SP), com 32% e o prefeito Ricardo Nunes (MDB) com 24% e que tenta a reeleição.

Em 2022, quando era filiado ao União Brasil, Datena anunciou que se candidataria ao Senado por São Paulo. No entanto, o apresentador deixou o partido de Luciano Bivar e se filiou ao PSC. Ele chegou a figurar como favorito à cadeira no Legislativo.

A primeira tentativa de Datena de entrar na política se deu em 2016, quando ele disse que disputaria a Prefeitura de São Paulo pelo PP. A candidatura não foi para frente após o ex-governador Paulo Maluf anunciar um apoio ao ex-prefeito e ministro da Fazenda Fernando Haddad.

Em 2018, ele cogitou se lançar como candidato a uma vaga no Senado pelo DEM, atual União Brasil. No ano de 2020, Datena foi cotado para vice-prefeito de São Paulo na chapa de reeleição de Bruno Covas (PSDB). Ele não chegou a disputar nenhuma das eleições.

Veja também: Prefeito de São Paulo pede cancelamento de concessão da Enel após apagões


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo