Noticias Bahia

Baianos criam solução para acabar com engarrafamentos causados por pedágios

Foi buscando uma solução para melhorar as filas nos pedágios do Brasil que Matheus Ché, da startup baiana Adn.tech, e sua equipe desenvolveram um software chamado Solução de Cobrança Eletrônica Automatizada (SCEA). Trata-se de uma ferramenta de interpretação de comportamentos e características de automóveis, incluindo as placas veiculares. Através da metodologia, denominada FreeFlow, os motoristas pagarão um valor mais justo por utilizar uma rodovia pedagiada, desembolsando apenas o trecho trafegado.

Essa tecnologia também pode atender o setor público e privado. Na área pública, por exemplo, o software pode atender secretarias de segurança pública e entidades similares, uma vez que as câmeras podem ser utilizadas para identificar situações suspeitas e carros furtados.

Na prática, Matheus Ché explica como isso funcionaria: “para tornar mais claro, imagine que sete em cada 10 carros furtados em Salvador se deslocam para algum município da Linha Verde. Através dos dados que geramos, podemos indicar e alertar para qual área de vazão é necessária uma operação contra carros roubados”.

O FreeFlow pode parecer com outras tecnologias já implantadas. Sobre as diferenças entre os projetos, Ché destaca que ferramentas como “Sem Parar” e “Veloe” são modelos de pedágio com cobrança facilitada, enquanto seu software não precisa que o veículo reduza a velocidade ou necessite de uma cancela para realização da cobrança. “Isto irá reduzir engarrafamentos e facilitar a locomoção de viaturas oficiais, como ambulâncias prestando socorro de vida”, diz.

Matheus enfatiza a possibilidade da solução ser implantada no Brasil, uma vez que o Detran alterou suas diretrizes e permitiu a instalação da metodologia FreeFlow. O administrador entende que vai ser necessário um tempo para que os condutores se acostumem: “não vamos instalar as câmeras hoje e obrigar o pagamento amanhã, mas, com certeza, é uma tecnologia que veio para ficar”.

Segundo o administrador, a startup conta com apoio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb) e da Associação de Empresas do Parque Tecnológico (Aeptec). “No ambiente privado, além da própria Via Bahia e algumas outras empresas parceiras particulares, somos apoiados pelo Hub Conquista, Inovação Corporativa e Transformação Digital (Iebt), Banco do Nordeste e Inovativa Brasil. Esses apoios vêm no formato financeiro e econômico”, aponta.

Bahia Faz Ciência

A Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) estreou no Dia Nacional da Ciência e do Pesquisador Científico, 8 de julho de 2019, uma série de reportagens sobre como pesquisadores e cientistas baianos desenvolvem trabalhos em ciência, tecnologia e inovação de forma a contribuir com a melhoria de vida da população em temas importantes como saúde, educação, segurança, dentre outros. As matérias são divulgadas semanalmente, sempre às segundas-feiras, para a mídia baiana, e estão disponíveis no site e redes sociais da Secretaria. Se você conhece algum assunto que poderia virar pauta deste projeto, as recomendações podem ser feitas através do e-mail ascom@secti.ba.gov.br.

Fonte: Ascom/Secti-BA


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo