Noticias Bahia

Atletas baianos conquistam 12 medalhas na etapa nacional das Paralimpíadas Escolares

“Considero o resultado positivo. Viemos com uma delegação de atletas pequena, mas bastante aguerrida e competitiva tecnicamente, a exemplo da atleta Bárbara Brito, medalha de ouro nas três provas que disputou. Mas tivemos outros nomes de destaque no atletismo, como Davy Santos, 11 anos”, observou o professor Virgílio Leiro, chefe da delegação e coordenador-geral do Centro de Referência Paralímpico da Bahia (CRPB).

Também presente à competição desde o primeiro dia, o responsável pelo Núcleo do Paradesporto da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, o atleta paralímpico Adelmare Júnior gostou do resultado. “A Bahia trouxe sua representatividade com conquista de medalhas importantes. Nossa expectativa e meta é voltar no próximo ano com maior número de atletas e presença em mais modalidades esportivas. Retornamos com o compromisso de cumprir essa projeção”, disse Júnior.

Para o diretor de Fomento ao Esporte da Sudesb, Wilton Brandão, que também acompanhou a delegação baiana na capital paulista, “as Paralimpíadas Escolares são imprescindíveis para o fortalecimento do paradesporto brasileiro. É dessa competição que saem nomes importantes para representar o Brasil nos Jogos Pan-americanos, onde nosso país teve um resultado maravilhoso nesta última edição, em Santiago, ocupando o segundo lugar do ranking geral com a conquista de 205 medalhas. Voltamos para a Bahia com um dever de casa a cumprir: “fomentar o paradesporto na Bahia e retornar em 2024 com um número maior de atletas baianos e tecnicamente ainda mais forte”, disse Brandão.

Bicampeã

Responsável pela conquista da primeira medalha para a Bahia nesta edição das Paralimpíadas Escolares, a atleta de natação Bárbara Brito consagrou-se bicampeã brasileira nas três provas que competiu: 100M costas, 400M livre e 50M. “Saio dessa competição muito feliz em trazer três ouros para o meu estado e continuar no lugar mais alto do pódio. Esse resultado fantástico contou com uma comissão enorme por trás, mas principalmente a minha técnica Verônica Almeida. Espero ano que vem, em 2024, continuar como a melhor do Brasil ao nível estudantil!”.

No atletismo, Davy Santos participa de uma etapa nacional das Paralimpíadas Escolares pela primeira vez. “Foi uma luta para chegar aqui, treinando muito nestas últimas semanas, mas consegui e vim competir em São Paulo. Ganhei um ouro e duas pratas. Muito legal. Vou voltar com o coração cheio de alegria e querendo mais”, disse Davy, o mascote da delegação baiana.

Os meninos e meninas baianos com deficiências física, visual e intelectual que representaram a Bahia treinam e têm acompanhamento do Instituto de Organização Neurológica da Bahia (ION), da Fundação José Silveira (IBR), do Instituto de Cegos da Bahia (ICB), do Centro de Atendimento de Educação Vera Cruz e do Centro de Referência Paralímpico da Bahia.

Toda a delegação viaja com passagem aérea cedida pelo Governo do Estado, por meio das Secretarias de Educação e de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, representada pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), na execução do projeto Jogos Escolares da Bahia 2023 em parceria com a Federação Baiana de Esporte Escolar (FBEE).

Confira os campeões:

Bárbara Brito (natação, provas costas 100, 400M livre e 50M) – 03 medalhas de ouro

Davy Santos (60M, lançamento de pelota e 150M) – 01 medalha de ouyro e duas de prata

Maria Rita (badminton, por equipe e individual) – 01 medalha de ouro e uma de prata

Amanda Oliveira (tênis de mesa, por equipe) – 01 de ouro

Daniel Rios (atletismo de peso e salto em distância) – 02 medalhas de bronze

Riquelme Araújo (atletismo) – 01 de bronze

Fonte: Ascom/Sudesb


Source link

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo